MCS – Consultoria & Serviços

Novas tecnologias para garantir o futuro !

92 – Vitrificação dos résiduos, estabilização dos résiduos finais

| 0 Commentaires



 
Apresentação da tecnologia
 
Areas de aplicação indústria energia obras públicas tratamento dos résiduos
 
Descrição O résiduo final é definido pelo regulamento como “résiduo que resulta ou não do tratamento de um résiduo que não deixa de ser susceptível de ser tratado nas condições técnicas e econômicas do momento”. O destino privilegiado dos résiduos finais é o enterro (ficha 93): em certos casos, uma estabilização prévia deve ser operada. A estabilização permite igualmente encarar a utilização dos résiduos finais em certos setores, por exemplo em utilização em sous-couches rodoviários. As técnicas utilizadas podem ser: – um tratamento com faixas minerais (cais, cimentos, cinzas volantes,…); – um tratamento com faixas orgânicas (betumes, plásticos recuperados,…); – um tratamento por vitrificação; – tratamentos químico-térmicos. A vitrificação consiste numa retenção físico-química dos poluentes de um résiduo numa matriz vidrosa obtida pela fusão à elevada temperatura dos componentes limpos do résiduo e outros aditivos. Os tratamentos com faixas são o menos dispendiosa, mas provocam um aumento da tonelagem (embora praticamente não do volume) armazenar. Estes métodos por faixas são doravante tecnologicamente matures e a sua utilização generaliza-se. Os métodos de vitrificação permitem uma diminuição de volume importante mas são mais delicados a levar a efeito.
 
Disciplinas relacionadas biologia química termodinâmica
 
Tipos de impacto A gestão do armazenamento dos résiduos finais requer a sua estabilidade física e química no tempo a fim de garantir a No.contaminação do ambiente: de acordo com a definição regulamentar, “um résiduo é considerado como estabilizado quando a sua permeabilidade à água e a sua fração lixiviable foram reduzidas e quando o seu comportamento mecânico foi melhorado”. Os progressos neste domínio passam por por uma análise e uma gestão dos riscos a longo prazo.
 
Desafios economicos e regulamentares Desde 1 Julho de 2002, a lei quadro de 1992, impõe que só os résiduos dizer finais poderão ser depositados em centros de armazenamento na França. O estímulo regulamentar bem como a redução dos custos de tratamento serão fatores favoráveis à divulgação destas tecnologias. A vitrificação é mais dispendiosa que a estabilização por faixas minerais. Une des clés du développemento de la vitrificação serait la possibilité réglementaire de mettre les vitrifiats en décharge de classe 3 ou en sous couche routière, ce qui n’est pas le cas atuelement. Pour les autres types de traitements chimico-termicas, l’enjeu est comparable.
 

Laisser un commentaire